[Notícias][6]

"JUSTIÇA"
"PREFEITÁVEL"
"Religião e Política"
´Polícia
2014
Ação Social
acidente
Advogado(s)
AGENDA DE HENRIQUE ALVES
AGENDA DOS CANDIDATOS
Agricultura
ANIVERSARIANTE DO DIA
Apodí
Aposentados
Aposentados...
Artísta
Artístas
Assalto(s)
Assu
Ator
Atriz
Bancos
Bancos/Financeiras
BELEZAS
BLO
Blogueiro
BRASIL
Brasília
Câmara dos Deputados
Câmara e Senado
CAMARA FEDERAL
CÂMARA FEDERAL
CÂMARA FEDERAL/SENADO FEDERAL
Câmara Municipal
CAMPANHA
Cantor
Cantora
cantores
Caraúbas
Carnaval
Celebridades
Chuva
Cidades
Ciência
Comunicação
Comunicado
Concurso Público
Congresso
Consumidor
CONVITE
COPA DO MUNDO/2014
Correios
CORRUPÇÃO
COTIDIANO
crime
Cultura
Curiosidades
Cursos
DADOS
Datas Comemorativas
Debate ao Governo
Debate Presidencial
Defesa Civil
DENÚNCIA
DEPUTADA FEDERAL
Deputado
Deputados Estaduais do RN
Dia a dia...
Dicas
Dilma
Drogas
Economia
Econômia
educação
Educadores
Eleições
Eleições 2014
Eleições 2014/RN
Eleições 2016
Eleições Municipais 2016
Eleições Municipais Segundo Turno
Eleições Presidencial
Eleições Suplementares
Emenda Parlamentar
Emprego
ENQUETE
Ensaio
Esporte
Estatísticas
Evento
EVENTOS
EX DEPUTADO
Ex governador
Ex Ministro
Ex Prefeito(a)
Ex presidente
Facebook
Famosos
Felipe Guerra
Feriados
FESTAS
Forró
Futebol
Gerais no RN
Governador
Governador do RN
Governadores
Governo
Governo do RN
Governo Federal
Greve
Henrique Alves
Humor
Humoristas
Impeachment
Incendio
Incêndio
Industria
Internet
Investigação
IPVA
itaú
ITAÚ/RN
Jogadores
Juiz(a)
JUS
Justiça
JUSTIÇA ELEITORAL
Leilão
Leis
LEVANTAMENTO
LEVANTAMENTO...
LGBT
LIGEIRINHAS...
Loteria
Martins
Médico
MENSALÃO
Ministro
Ministros
MMN
Mossoró
MP/RN
MPF
MPF/RN
MULTINÍVEL-MMN
Mundo
Mundo Animal
Natal
Natureza!
Nordeste
Nota de Esclarecimento.
Nota de Repúdio
Palestra
PATU
Pau dos ferros
Pesquisa
PIS/PASEP
Poder
Poder Legislativo Municipal
POL ROD ESTADUAL DO RN
POL TECNICA
POLICIA
polícia
POLICIA AMBIENTAL
POLÍCIA AMBIENTAL
Polícia Civil
Polícia Federal
Polícia Militar
POLICIA MILITAR DO RN
POLÍCIA ROD FEDERAL
POLÍCIAS
POLITICA
política
política do RN
Políticos
Políticos do rn
PREFEITÁVEIS
Prefeito
Prefeito(a)
Prefeitos
Prefeitura
Prefeituras
Presidenta
Presidente
Presidente da República
Presidente da República do Brasil
PRESIDENTE TEMER
Presídio
PRF
Processo Seletivo
Protesto
Protestos
Protestos...
PUBLICIDADES
Redes Sociais
Religião
Revista
Riacho da Cruz
Rodolfo Fernandes
Rosalba Ciarlini
Salário
Saúde
Saúde Pública
Seca
Secretário de Saúde
Secretário(a) de SPRN
Segurança Pública
Segurança Pública RN
Senado Federal
Senador
Senador(a)
Servidores do estado do RN
Servidores Federais
Servidores municipais
Severiano Melo
SOCIAL
STF
Taboleiro Grande
Tecnologia
Televisão
Trabalhador
Tragédia
Umarizal
vereador(a)
VEREADORES
Vestibular
Vice governador
Vice Presidente da República do Brasil
Vice-Prefeito(a)
VÍDEO
Violência

DEM busca renascimento para liderar chapa nas eleições de 2018 Um dos planos do partido é conquistar a terceira ou segunda maior bancada de deputados federais, elevando suas atuais 30 cadeiras para algo entre 50 e 60

Divulgação
José Agripino, senador pelo DEM-RN
Josias de Souza


Por trás da colheita de deputados que o DEM realiza em outras legendas esconde-se um objetivo ambicioso. O partido do presidente da Câmara Rodrigo Maia tenta estruturar um projeto presidencial para 2018, abandonando a condição de coadjuvante perpétuo do PSDB. No comando do DEM, o senador Agripino Maia vende aos interlocutores a tese segundo a qual há espaço no Brasil para reproduzir o movimento político que alçou Emmanuel Macron, 39, à Presidência da França, em maio passado.

O plano do DEM é conquistar a terceira ou segunda maior bancada de deputados federais, elevando suas atuais 30 cadeiras para algo entre 50 e 60 assentos na Câmara. A articulação envolve descontentes do PSB, do PSD, do PMDB e até do PSDB. Mais gordo, o partido ampliaria seu tempo de propaganda na TV. E passaria a abocanhar uma fatia mais generosa do fundo que financia as legendas com verbas públicas.

A transposição do ‘Projeto Macron’ do gogó para a realidade não será coisa trivial. O DEM é uma sigla que assumiu o poder no Brasil depois que as caravelas de Cabral aportaram em Porto Seguro. Para se apresentar ao eleitorado como a última novidade da política nacional, a legenda teria de passar por uma cirurgia plástica que a virasse do avesso.

Na época da ditadura, o DEM chamava-se Arena. Virou PDS. Na redemocratização, foi apelidado PFL, antes de ser rebatizado de DEM. Sob Fernando Henrique Cardoso, elegeu a segunda maior bancada do Congresso. Presidiu simultaneamente a Câmara, com Luís Eduardo Magalhães, e o Senado, com o pai dele, Antonio Carlos Magalhães.

Enviado à oposição por Lula, o partido definhou. Longe dos cargos e dos cofres públicos, o DEM encolheu para 21 deputados. Cavalgando o Bolsa Família, o PT retirou do rival o eleitorado cativo dos fundões pobres do Norte e do Nordeste. No comando da Câmara e de volta à engrenagem estatal sob Michel Temer, a legenda voltou a acalentar o sonho de consolidar-se como uma força liberal de centro.

O esforço para revitalizar o DEM inclui outro rebatismo e uma nova roupagem para o ideário do partido. O novo nome, ainda por escolher, daria conforto aos potenciais novos filiados. Suavizaria, por exemplo, o salto triplo carpado que os supostos socialistas do PSB terão de dar para entrar no ex-PFL. A remodelagem programática empurraria a legenda para o centro ideológico.

Nas palavras de Agripino, a ideia é produzir uma força política capaz de se contrapor ao ultradireitismo encarnado por Jair Bolsonaro e ao populismo representado por Lula.

Sem um líder de expressão nacional, o DEM sonha em atrair a filiação de um nomão que tenha projeção e disposição suficientes para disputar a Presidência. Pode ser um outsider, costuma dizer Agripino. Essa versão brasileira de Macron ainda não apareceu. Mas a legenda se equipa para recepcioná-la.

O DEM imagina que, tornando-se maior e mais organizado do que o tucanato, chegará à campanha presidencial do ano que vem como uma alternativa real de poder. Ecoando um velho desejo da sua tribo, Agripino afirma: Vamos sentar na mesa com o PSDB para uma conversa de igual para igual. Levando-se em conta a desagregação do tucanato, este talvez seja o pedaço mais factível de todo o plano do DEM.

Agora RN

www.blogclaudiooliveira.com

Aqui você fica bem informado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

FAÇA UMA PESQUISA NO BLOGUE