[Notícias][6]

"JUSTIÇA"
"PREFEITÁVEL"
"Religião e Política"
´Polícia
2014
Ação Social
acidente
Advogado(s)
AGENDA DE HENRIQUE ALVES
AGENDA DOS CANDIDATOS
Agricultura
ANIVERSARIANTE DO DIA
Apodí
Aposentados
Aposentados...
Artísta
Artístas
Assalto(s)
Assu
Ator
Atriz
Bancos
Bancos/Financeiras
BELEZAS
BLO
Blogueiro
BRASIL
Brasília
Câmara dos Deputados
Câmara e Senado
CAMARA FEDERAL
CÂMARA FEDERAL
CÂMARA FEDERAL/SENADO FEDERAL
Câmara Municipal
CAMPANHA
Cantor
Cantora
cantores
Caraúbas
Carnaval
Celebridades
Chuva
Cidades
Ciência
Comunicação
Comunicado
Concurso Público
Congresso
Consumidor
CONVITE
COPA DO MUNDO/2014
Correios
CORRUPÇÃO
COTIDIANO
crime
Cultura
Curiosidades
Cursos
DADOS
Datas Comemorativas
Debate ao Governo
Debate Presidencial
Defesa Civil
DENÚNCIA
DEPUTADA FEDERAL
Deputado
Deputados Estaduais do RN
Dia a dia...
Dicas
Dilma
Drogas
Economia
Econômia
educação
Educadores
Eleições
Eleições 2014
Eleições 2014/RN
Eleições 2016
Eleições Municipais 2016
Eleições Municipais Segundo Turno
Eleições Presidencial
Eleições Suplementares
Emenda Parlamentar
Emprego
ENQUETE
Ensaio
Esporte
Estatísticas
Evento
EVENTOS
EX DEPUTADO
Ex governador
Ex Ministro
Ex Prefeito(a)
Ex presidente
Facebook
Famosos
Felipe Guerra
Feriados
FESTAS
Forró
Futebol
Gerais no RN
Governador
Governador do RN
Governadores
Governo
Governo do RN
Governo Federal
Greve
Henrique Alves
Humor
Humoristas
Impeachment
Incendio
Incêndio
Industria
Internet
Investigação
IPVA
itaú
ITAÚ/RN
Jogadores
Juiz(a)
JUS
Justiça
JUSTIÇA ELEITORAL
Leilão
Leis
LEVANTAMENTO
LEVANTAMENTO...
LGBT
LIGEIRINHAS...
Loteria
Martins
Médico
MENSALÃO
Ministro
Ministros
MMN
Mossoró
MP/RN
MPF
MPF/RN
MULTINÍVEL-MMN
Mundo
Mundo Animal
Natal
Natureza!
Nordeste
Nota de Esclarecimento.
Nota de Repúdio
Palestra
PATU
Pau dos ferros
Pesquisa
PIS/PASEP
Poder
Poder Legislativo Municipal
POL ROD ESTADUAL DO RN
POL TECNICA
POLICIA
polícia
POLICIA AMBIENTAL
POLÍCIA AMBIENTAL
Polícia Civil
Polícia Federal
Polícia Militar
POLICIA MILITAR DO RN
POLÍCIA ROD FEDERAL
POLÍCIAS
POLITICA
política
política do RN
Políticos
Políticos do rn
PREFEITÁVEIS
Prefeito
Prefeito(a)
Prefeitos
Prefeitura
Prefeituras
Presidenta
Presidente
Presidente da República
Presidente da República do Brasil
PRESIDENTE TEMER
Presídio
PRF
Processo Seletivo
Protesto
Protestos
Protestos...
PUBLICIDADES
Redes Sociais
Religião
Revista
Riacho da Cruz
Rodolfo Fernandes
Rosalba Ciarlini
Salário
Saúde
Saúde Pública
Seca
Secretário de Saúde
Secretário(a) de SPRN
Segurança Pública
Segurança Pública RN
Senado Federal
Senador
Senador(a)
Servidores do estado do RN
Servidores Federais
Servidores municipais
Severiano Melo
SOCIAL
STF
Taboleiro Grande
Tecnologia
Televisão
Trabalhador
Tragédia
Umarizal
vereador(a)
VEREADORES
Vestibular
Vice governador
Vice Presidente da República do Brasil
Vice-Prefeito(a)
VÍDEO
Violência

A eleição das estrelas Com os políticos tradicionais sem nenhuma popularidade, as eleições para o governo do Rio de Janeiro em 2018 poderão se transformar numa disputa de celebridades

Resultado de imagem para ELEIÇÕES 2018A falência moral da política tradicional no Rio de Janeiro, onde os principais líderes respondem a pesadas acusações de corrupção, está provocando uma reviravolta na opinião pública carioca. Os políticos que habitualmente freqüentavam a lista como pré-candidatos a governador do Estado, estão sendo substituídos por nomes novos, a maioria estrelas do mundo esportivo, artístico e cultural. A um ano das eleições, despontam nomes como o do apresentador Luciano Huck, da TV Globo, do técnico de voleibol Bernardinho e do ex-jogador de futebol Romário, que apesar de estar na política há seis anos como senador, continua a ser identificado mais como estrela do mundo esportivo do que como político tradicional. Outro que está pleiteando a candidatura é o empresário Omar Peres, conhecido como Catito. Dessa lista de celebridades, apenas Catito, pelo PDT, e Romário, pelo Podemos, assumem ser pré-candidatos. Os outros dois, Huck e Bernardinho, negam, mas pouco convincente.

Bernardinho e Huck estão sendo cobiçados pelo partido Novo, que está surgindo com um projeto diferente de fazer política, dispensando inclusive o financiamento público partidário. Embora os dois não assumam suas candidaturas, deixam espaços para dúvidas. A legenda assedia Luciano Huck para ser candidato a governador, a senador ou até a presidente da República. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, disse recentemente que “o novo” no cenário político brasileiro hoje é representado pelo prefeito de São Paulo, João Doria, e pelo apresentador Luciano Huck.

Participação ativa

Huck tem participado, inclusive, cada vez com maior intensidade, de discussões de pautas nacionais, como o decreto do presidente Temer que permitiu a mineração na Amazônia. “Nossas florestas e seus povos são uma das nossas maiores riquezas. Decretar uma medida como esta é estupidez”, atacou em sua página no Facebook. E função da pressão de artistas como ele, o presidente Temer está revendo o decreto sobre a mineração. Em várias oportunidades, Huck tem falado sobre “o colapso político”, a “crise ética” na política e, em recente artigo publicado na “Folha de S.Paulo”, disse que há uma “nova geração” inteligente e competente que pode ajudar o País a sair da inércia.

À ISTOÉ, Bernardinho disse, na quarta-feira 30, que não pretende ser candidato: “Não sou candidato, como tem sido veiculado. Essas notícias, inclusive, têm me prejudicado tanto com patrocínios quanto com palestras”, disse o ex-jogador de vôlei. Dois dias antes, contudo, ao falar para cerca de 300 pessoas na Associação Comercial do Rio de Janeiro, disse considerar o “ambiente político contaminado”. Ao jornal “Valor Econômico” contou que muitas pessoas “simpatizam” com sua candidatura a governador do Rio e lhe dizem nas ruas: “Tô contigo”. Em abril deste ano, Bernardinho saiu do PSDB e filiou-se ao Novo, que gostaria de tê-lo na briga pelo governo ou para o Senado.

Assumidamente interessado em disputar a sucessão do governador Luis Fernando Pezão (PMDB), o empresário Omar Peres, conhecido como Catito, disse à ISTOÉ que vem conversando com o PDT nesse sentido. Ele até já ganhou camisas de futuros eleitores com o slogan estampado: “O Rio corre para Omar.” Embora novato em disputadas eleitorais, Catito diz ter experiência em gestão: “Conheço economia. Fui dono de estaleiro e secretário de Desenvolvimento de Minas Gerais, no tempo do Itamar Franco”.

  Bernardinho, 58 anos, foi campeão de voleibol como jogador e como técnico das seleções feminina e masculina. Migrou do PSDB para o partido Novo. Poderá ser candidato a governador. Amigos o incentivam nas ruas. Ele afirma que não quer disputar o cargo

  Luciano Huck, 45 anos, é apresentador do Caldeirão do Huck, na Rede Globo. É apontado como potencial candidato ao governo do Rio. Está sendo cobiçado pelo partido Novo e pelo PSDB. Ele nega, mas tem se manifestado com frequência sobre temas polêmicos

  Romário de Souza Faria, 51 anos, foi um dos maiores jogadores de futebol do País. Teve mais de 4,5 milhões de votos em 2014 para o Senado pelo PSB, legenda que acaba de trocar pelo Podemos. Vai disputar a eleição para governador em 2018

  Omar Resende Peres Filho, o Catito, 60 anos, é empresário do ramo gastronômico e hotelaria. Foi secretário de Indústria e Comércio de Minas no governo Itamar Franco. Foi dono de estaleiro. Pode disputar o governo do Rio pelo PDT

O ex-jogador Romário corre por fora. Seu nome aparece bem cotado nas pesquisas de intenção de votos para o governo do Rio. “Sou reconhecido como o eterno baixinho”, disse à ISTOÉ. Ele acha que o verdadeiro significado desse perfil de gente nova que o eleitor busca, “é nomes que não estejam metidos na lama da corrupção”. Romário confirma que a possibilidade de disputar o cargo pelo Podemos é grande. Segundo ele, muitos dos problemas do Rio estão relacionados “à roubalheira promovida pelo ex-governador Sergio Cabral”, atualmente preso.

A situação do Rio é tão grave que o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Sergio Etchegoyen, disse temer que uma das “novidades” das próximas eleições no Rio possa ser a infiltração do crime organizado no processo eleitoral. “Entendemos que o crime pode financiar candidatos em 2018”, disse o general. A torcida dos cariocas, porém, é para que Etchegoyen esteja enganado e que os novos políticos ocupem o espaço deixado pelos que frustraram as esperanças dos cariocas.

A situação no Rio é tão grave que o ministro do Gabinete de Segurança Institucional teme a infiltração do crime organizado nas eleições.

Da Isto É

www.blogclaudiooliveira.com

Aqui você fica bem informado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

FAÇA UMA PESQUISA NO BLOGUE