[Notícias][6]

Cirurgias eletivas: Prefeitura anuncia para hoje um serviço que não realizará

A Prefeitura de Mossoró, em convênio com o Governo do Estado, pretende fazer cerca de 400 cirurgias eletivas por mês.
O secretário municipal da Saúde, Benjamin Bento, diz que existe uma fila de cerca de 1,2 mil pessoas.

Em entrevista ao “Bom Dia RN” (InterTV Cabugi) desta segunda-fera (16), ele informou que houve acerto com hospitais conveniados através de “Termo de Cooperação”, para esse fim.

A Central de Regulação deverá fazer essa triagem dos pacientes, que também terão pré e pós-operatório – garantiu o secretário.

A Associação de Assistência e Proteção à Maternidade e à Infância de Mossoró (Apamim), Hospital Wilson Rosado (HWR) e Casa de Saúde Santa Luzia (CSSL), pertencente à Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC), estão credenciados.

O investimento é da ordem de R$18 milhões, com R$ 11 milhões do Governo do Estado e contrapartida de R$ 7 milhões do município.


Nota do Blog – A Prefeitura Municipal de Mossoró anunciou, erroneamente, à semana passada (Cirurgias eletivas iniciam na próxima segunda-feira), que nesta segunda-feira começariam as cirurgias. Equívoco ou má-fé para ludibriar opinião pública e Judiciário?

Aguardamos resposta.

Na verdade, os hospitais não assinaram contrato para esse fim. Subscreveram um “protocolo de intenções”. Nenhuma cirurgia deverá ser feita hoje, como assegurado. Ou amanhã, depois de amanhã etc. Falta o contrato.

O que houve entre prefeitura e os hospitais foi um acerto genérico que pode preceder o convênio/contrato definitivo ou instrumento específico. Qual hospital/cooperativa médica fará uma única cirurgia sem contrato específico?

O Conselho Estadual de Saúde aprovou em reunião realizada dia 15 de setembro, um Termo de Cooperação entre Entes públicos (TCEP) entre a Prefeitura Municipal de Mossoró e o Governo do Estado.

A gestão municipal sabe que pode enfrentar novo bloqueio de contas para cumprir seus compromissos com a Saúde e os prestadores de serviços da área no município.

À semana passada sofreu bloqueio judicial, sendo obrigada a pagar Apamim, cooperativas e empresas médicas que estavam sem receber pagamentos.

Francamente.
Via: Blog Carlos Santos

www.blogclaudiooliveira.com

Aqui você fica bem informado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

FAÇA UMA PESQUISA NO BLOGUE