[Notícias][6]

Entenda como Temer decidiu atender aos ruralistas no caso do trabalho escravo

Na grande mídia e na internet, o Planalto e o lobby da bancada ruralista tentam inutilmente fazer com que prevaleça a versão de que a Portaria 1.129 do Ministério do Trabalho, publicada no dia 13 de outubro, representa “um avanço” em relação às normas anteriores, criadas para coibir o trabalho escravo no país e que eram consideradas “referências mundiais” pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) e pela própria Organização das Nações Unidas (ONU), que já protestaram oficialmente, ajudando a desmoralizar ainda mais o país no exterior. Aqui na “Tribuna da Internet”, vários comentaristas já manifestaram estranheza, dizendo que na portaria do ministro Ronaldo Nogueira não há qualquer retrocesso e as normas brasileiras se tornaram ainda mais rigorosas contra o trabalho escravo, conforme a versão propalada pela Confederação Nacional da Indústria, que deveria estar mais preocupada com a crescente desindustrialização do país, ao invés de vir dar pitaco em assuntos ruralistas.
CONTINUE LENDO...
Via: Pádua Campos

www.blogclaudiooliveira.com

O seu portal de notícias!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

FAÇA UMA PESQUISA NO BLOGUE