[Notícias][6]

Oratório de Santa Luzia conta a história da santa padroeira no adro da Catedral

Oratório de Santa Luzia é encenado no adro da Catedral há 17 anos
O Oratório de Santa Luzia chega ao 17° ano com o desafio de encenar a vida da santa padroeira sem cair na mesmice ou cansar o público. Novos elementos foram inseridos para que o espetáculo conte a história de Luzia, de forma clara e objetiva, em cenário que possa manter o interesse do público.

Uma das novidades é a nova roupagem da formação cênica. A atriz Tony Silva, convidada especial, assume o papel do cego Jeremias. Talentosa, Tony vai incorporar o contador de história com o desafio de aproximar o público do espetáculo e seu entendimento.

O cego Jeremias narrará em linguagem simples, clara, preparando a plateia para o que vai acontecer, a premonição das coisas, a aparição de Maria Santíssima, para que o público tenha a exata noção da história.

Outra novidade será a participação de 50 alunos de teatro da Escola das Artes de Mossoró e 30 alunos (instrumentistas) das Escolas Municipais Dinarte Mariz e Duarte Filho. São jovens que já trabalham o lado artístico e que terão a oportunidade de mostrar seu talento.

A diretora-geral do Oratório 2017, Luciana Duarte, da Máscara Companhia de Teatro, destaca a importância de abrir oportunidade para novos talentos. O palco do Oratório de Santa Luzia é uma vitrina, em que o artista pode se revelar ao grande público. “Esses jovens já trabalham as artes, e o que estamos fazendo é ampliar as oportunidades para que novos talentos sejam revelados”, destaca.

A bailarina/atriz Joice Marinho, mais uma vez, será Santa Luzia no espetáculo. Seu talento foi reconhecido na edição passada, quando ela estreou no papel da santa padroeira. Uma descoberta de Luciana Duarte. “A Joice é uma bailarina bem performática e cênica. Essa habilidade que ela tem a gente trouxe para a arte cênica, trabalhamos isso e deu certo”, afirma.

Com texto de João Marcelino, música de Danilo Guanaes, 32 atores de diversos grupos de teatro e 122 participantes no palco, o espetáculo promete encantar e emocionar o público com fidelidade à história de resistência à perseguição religiosa da Virgem de Siracusa.

Cenário mais enxuto, mas sem perder o grande espetáculo

O Oratório de Santa Luzia teve de se adaptar a um investimento mais enxuto devido à redução de valores dos patrocínios. A estrutura do espetáculo ficou menor, muita coisa da edição de 2016 foi reaproveitada e o número de atores e participantes diminuiu. No entanto, nada que comprometa a qualidade do oratório.

Mesmo contemplado com a lei de incentivo à cultura Câmara Cascudo e com fidelidade de parceiros que estão há vários anos patrocinando o oratório, os investimentos não resistiram à crise financeira que afeta o país. As empresas patrocinadoras investiram menos, justificaram no momento de instabilidade econômica, e a produção do espetáculo teve de se adaptar à nova realidade.

“Diminuímos a quantidade do elenco, da estrutura do espetáculo, porque houve esse retrocesso em termos de investimentos, de valores dos patrocínios, mas não vai haver prejuízo à qualidade do oratório”, garante Katharina Gurgel, produtora do Oratório de Santa Luzia.

Luciana Duarte ressalta que a produção cultural no país está sempre sendo desafiada. “Para a gente sobreviver, temos que ter qualidade, mesmo com pouco investimento, e esse desafio vamos colocar no patamar da catedral de Santa Luzia com um espetáculo grandioso”, garante.


ORATÓRIO DE SANTA LUZIA


Período: 2 a 12 de dezembro

Local: Pátio da catedral de Santa Luzia

Horário: Sempre após a novena

Produção: Katharina Gurgel

Diretora-geral: Luciana Duarte (Máscara Cia. de Teatro)

Texto: João Marcelino

Música: Danilo Guanaes

Música de abertura e encerramento: Maestro João Célio, da Banda Arthur Paraguai

Iluminação: Ronaldo Costa – Colaborador.

Equipe técnica: Companhia Máscara de Teatro (concessão cênica)

Patrocínio: Lei Câmara Cascudo

Elenco: 32 atores de vários grupos de teatro de Mossoró, com participação de 50 alunos da Escola de Teatro e 30 alunos da rede municipal de ensino

Participação especial: atriz Tony Silva – Cego Jeremias

www.blogclaudiooliveira.com

Aqui você fica bem informado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

FAÇA UMA PESQUISA NO BLOGUE