O fim de semana foi violento no Rio Grande do Norte. Segundo o Observatório da Violência Letal Intencional (OBVIO) – instituto que contabiliza e analisa crimes contra a vida – 33 pessoas foram assassinadas entre a noite da sexta (26) e a noite deste domingo (29) no estado.
Além de ser o mais sangrento do ano, ainda de acordo com o OBVIO, este fim de semana registrou o mesmo número de mortes dos finais de semana que mais registraram homicídios na história do RN. Ano passado, houve três fins de semana com 33 homicídios. A exceção foi o fim de semana de 13 a 15 de janeiro de 2017, que registrou 44 assassinatos, incluindo os 26 mortos durante o massacre de Alcaçuz.
O G1 solicitou um posicionamento da Secretaria de Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) sobre a violência no estado, mas ainda aguarda um retorno.
Um dos crimes que chamou a atenção foi um triplo homicídio ocorrido na praia da Redinha Nova, em Extremoz, cidade da Grande Natal. Na ocasião, uma mulher e dois homens foram mortos, e uma quarta pessoa ficou ferida depois que criminosos invadiram uma residência. O caso aconteceu na noite do sábado (27).
As cidades que registraram homicídios foram:
Natal: 7 mortes
Extremoz: 6 mortes
Mossoró: 3 mortes
Patu: 2 mortes
São Gonçalo do Amarante: 2 mortes
Boa Saúde: 2 mortes
Caiçara do Norte: 1 morte
Assu: 1 morte
Coronel Ezequiel: 1 morte
Canguaretama: 1 morte
Parelhas: 1 morte
Alto do Rodrigues: 1 morte
Macaíba: 1 morte
Serra do Mel: 1 morte
Tangará: 1 morte
Guamaré: 1 morte
João Câmara: 1 morte