[Notícias][6]

"JUSTIÇA"
"PREFEITÁVEL"
"Religião e Política"
´Polícia
2014
Ação Social
acidente
Advogado(s)
AGENDA DE HENRIQUE ALVES
AGENDA DOS CANDIDATOS
Agricultura
ANIVERSARIANTE DO DIA
Apodí
Aposentados
Aposentados...
Artísta
Artístas
Assalto(s)
Assu
Ator
Atriz
Bancos
Bancos/Financeiras
BELEZAS
BLO
Blogueiro
BRASIL
Brasília
Câmara dos Deputados
Câmara e Senado
CAMARA FEDERAL
CÂMARA FEDERAL
CÂMARA FEDERAL/SENADO FEDERAL
Câmara Municipal
CAMPANHA
Cantor
Cantora
cantores
Caraúbas
Carnaval
Celebridades
Chuva
Cidades
Ciência
Comunicação
Comunicado
Concurso Público
Congresso
Consumidor
CONVITE
COPA DO MUNDO/2014
Correios
CORRUPÇÃO
COTIDIANO
crime
Cultura
Curiosidades
Cursos
DADOS
Datas Comemorativas
Debate ao Governo
Debate Presidencial
Defesa Civil
DENÚNCIA
DEPUTADA FEDERAL
Deputado
Deputados Estaduais do RN
Dia a dia...
Dicas
Dilma
Drogas
Economia
Econômia
educação
Educadores
Eleições
Eleições 2014
Eleições 2014/RN
Eleições 2016
Eleições Municipais 2016
Eleições Municipais Segundo Turno
Eleições Presidencial
Eleições Suplementares
Emenda Parlamentar
Emprego
ENQUETE
Ensaio
Esporte
Estatísticas
Evento
EVENTOS
EX DEPUTADO
Ex governador
Ex Ministro
Ex Prefeito(a)
Ex presidente
Facebook
Famosos
Felipe Guerra
Feriados
FESTAS
Forró
Futebol
Gerais no RN
Governador
Governador do RN
Governadores
Governo
Governo do RN
Governo Federal
Greve
Henrique Alves
Humor
Humoristas
Impeachment
Incendio
Incêndio
Industria
Internet
Investigação
IPVA
itaú
ITAÚ/RN
Jogadores
Juiz(a)
JUS
Justiça
JUSTIÇA ELEITORAL
Leilão
Leis
LEVANTAMENTO
LEVANTAMENTO...
LGBT
LIGEIRINHAS...
Loteria
Martins
Médico
MENSALÃO
Ministro
Ministros
MMN
Mossoró
MP/RN
MPF
MPF/RN
MULTINÍVEL-MMN
Mundo
Mundo Animal
Natal
Natureza!
Nordeste
Nota de Esclarecimento.
Nota de Repúdio
Palestra
PATU
Pau dos ferros
Pesquisa
PIS/PASEP
Poder
Poder Legislativo Municipal
POL ROD ESTADUAL DO RN
POL TECNICA
POLICIA
polícia
POLICIA AMBIENTAL
POLÍCIA AMBIENTAL
Polícia Civil
Polícia Federal
Polícia Militar
POLICIA MILITAR DO RN
POLÍCIA ROD FEDERAL
POLÍCIAS
POLITICA
política
política do RN
Políticos
Políticos do rn
PREFEITÁVEIS
Prefeito
Prefeito(a)
Prefeitos
Prefeitura
Prefeituras
Presidenta
Presidente
Presidente da República
Presidente da República do Brasil
PRESIDENTE TEMER
Presídio
PRF
Processo Seletivo
Protesto
Protestos
Protestos...
PUBLICIDADES
Redes Sociais
Religião
Revista
Riacho da Cruz
Rodolfo Fernandes
Rosalba Ciarlini
Salário
Saúde
Saúde Pública
Seca
Secretário de Saúde
Secretário(a) de SPRN
Segurança Pública
Segurança Pública RN
Senado Federal
Senador
Senador(a)
Servidores do estado do RN
Servidores Federais
Servidores municipais
Severiano Melo
SOCIAL
STF
Taboleiro Grande
Tecnologia
Televisão
Trabalhador
Tragédia
Umarizal
vereador(a)
VEREADORES
Vestibular
Vice governador
Vice Presidente da República do Brasil
Vice-Prefeito(a)
VÍDEO
Violência

Estudante de Direito fatura R$ 900 por dia na praia com geladinho de vodca

Imagem: Alexandre Santos

Em busca da independência financeira, o estudante de Direito Gabriel Velloso, 24, decidiu trocar o ar-condicionado do escritório pelo sol escaldante na orla da Barra, em Salvador. Era Carnaval de 2016, e ele estava sem estágio em em sua área. Pegou R$ 3.000 emprestados no banco e criou o gelaroska, um geladinho feito com vodca no lugar de água.

Também conhecido como gelinho, sacolé, dindim e chup-chup, o geladinho é um picolé artesanal servido dentro de pequenos sacos plásticos.

O retorno veio em quatro meses, segundo ele, que prefere não divulgar faturamento nem lucro mensais. Velloso afirma que o ponto alto do negócio ocorre nos feriados e fins de semana de verão, quando dá para faturar até R$ 900 por dia.

“Depende muito do mês. Num dia bom, vendemos de 70 a 140 unidades. Reinvisto a maior parte do lucro na própria empresa.”

Além de vender na praia, como ambulante, o empreendedor também faz entrega em domicílio e encomendas para festas. “As pessoas compram mais por encomendas do que na praia”, diz. Os preços dos geladinhos variam de R$ 2 a R$ 12.

O jovem atua como MEI (Microempreendedor Individual) e conta com três promotores de vendas e três auxiliares de produção. Velloso estuda à noite na Universidade Federal da Bahia. Fará o 6º semestre neste ano. Ele trabalha com o gelaroska das 10h30 às 17h.

Para este verão, lançou dois produtos: o gelachamp, à base de espumante (com morango, chocolate e coco) e servido numa taça personalizada, e o gelasotero, sem álcool (à base de água ou leite, no caso do sabor de coco).

Ideia veio das redes sociais

Velloso diz que fazia ações promocionais desde os 18 anos, mas que, em 2016, não conseguiu nenhum tipo de trabalho.

“Precisava arranjar alguma coisa para ganhar dinheiro. Pesquisando nas redes sociais, vi que viralizavam postagens de produtos associados a sorvete com bebida alcoólica, como o sorvete com cerveja. Pensei: por que não associar um sorvete com uma vodca? Foi aí que nasceu o gelaroska.”

Antes de chegar à fórmula final, ele diz ter testado seis receitas, sempre ouvindo a opinião de outras pessoas quanto ao sabor do produto.

Pôs uma caixa térmica a tiracolo e saiu para vender o produto em meio aos foliões que se divertiam atrás do trio elétrico. A namorada, a administradora Aline Borges, 29, o ajuda desde o início da empreitada.

Passada a folia, diz que não tinha nem conseguido recuperar os R$ 3.000 do empréstimo. “Mas resolvi continuar, porque o ‘feedback’ dos clientes foi muito interessante. Fiz todo o investimento de maquinário para produzir algo mais profissional.”

Ele comprou seladoras, impressora, máquina de corte, freezer e bobinas de plástico e fez cursos como o de marketing digital.

O geladinho é embalado em duas “capinhas”, seladas nas pontas. O rótulo informa os ingredientes, data de vencimento e teor alcoólico (6%). Toda a produção é artesanal e feita na casa de Velloso, seguindo as normas da Vigilância Sanitária, diz.


Geladinho à base de espumante sai por R$ 12
Os geladinhos são vendidos em dois tamanhos. A versão “shot”, de 80 ml, está disponível para compra a partir de dez unidades. A versão convencional é de 160 ml.

Os gelaroskas têm sabores de coco, cajá e umbu e custam R$ 2 (80 ml) ou R$ 5 (160 ml). Os sabores “premium” são mousse de maracujá, de morango ou de chocolate. Custam R$ 3 (80 ml) e R$ 8 (160 ml).

As entregas em domicílio são feitas a partir de dez unidades, e os preços são diferentes: R$ 4 (frutas) e R$ 6 (premium, de 160 ml).

Já o gelachamp sai por R$ 12 (cada). A partir de dez unidades, fica por R$ 10. As duas versões acompanham uma taça de brinde. O gelasotero é vendido a R$ 3,50 (frutas) e R$ 4 (de mousse). Para o gelaroska, Velloso diz usar vodca Orloff. O gelacahmp é feito com espumante Chandon, diz ele.

Os preços são semelhantes aos de outras marcas de geladinhos vendidas na região, como Êba! Delícia… e Caipilé Carioca Bahia. O empreendedor aceita pagamento em dinheiro, débito, crédito ou depósito antecipado.

Velloso também oferece seu produto para revendedores. Segundo ele, não há uma carteira fixa. Há revendedores esporádicos, que compram por conta própria. Não são consignados. A quantidade mínima para revenda é de R$ 400 em produtos.

“Mas o grande objetivo para 2018 é inserir nossa marca em bares, restaurantes, cantinas e lojas que queiram revender por meio de consignação. Ou até mesmo comprando uma quantidade mínima, pelo preço de revenda, e comercializando pelo preço de tabela”, declara.

Negócios sazonais têm prós e contras, diz especialista

Produtos essencialmente de verão (sazonais) tendem a experimentar picos na alta estação e queda brusca nos períodos mais frios, declara Diógenes Silva, analista do Sebrae-BA. “Em Salvador, cidade que é quente na maior parte do tempo, esse tipo de problema é um pouco menor, o que, porém, não deixa de existir.”

Ele recomenda colocar no papel quais os períodos de maior e menor venda, fazer um planejamento estratégico e criar um plano B para os períodos de baixa.

Onde encontrar: Gelaroska – https://www.facebook.com/gelaroska

UOL

www.blogclaudiooliveira.com

Aqui você fica bem informado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

FAÇA UMA PESQUISA NO BLOGUE