[Notícias][6]

Estado está proibido de gastar com publicidade


A 4ª Vara do Trabalho de Natal determinou que o Governo do Estado fique proibido de gastar com publicidade até que regularize o pagamento de adicionais de insalubridade e periculosidade dos servidores da saúde.

A justiça atendeu uma ação do Ministério Público do Trabalho (MPT), que também requereu que o Estado devolva os valores indevidamente retirados da remuneração dos servidores.

A multa por dia de descumprimento foi ampliada de R$ 10 mil para R$ 20 mil, já que, segundo a decisão, o governo já descumpria uma ação civil pública ajuizada pelo MPT nesse sentido.

O Estado ainda tentou reverteu a decisão da 4ª Vara, mas teve pedido negado pelo desembargador José Rego Júnior, do Tribunal Regional do Trabalho.

Via: SauloVale

www.blogclaudiooliveira.com

Aqui você fica bem informado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

FAÇA UMA PESQUISA NO BLOGUE