[Notícias][6]

Diretor financeiro diz que Fla não precisa do dinheiro de uma venda de Paquetá, apesar de saldo negativo

Venda de Paquetá pode esperar, diz diretor Foto: Lucas Tavares
Diogo Dantas
EXTRA
Em meio às especulações sobre o possível destino de Lucas Paquetá, o diretor financeiro do Flamengo, Márcio Garotti, deixa claro que, embora a decisão sobre uma eventual venda seja do futebol e do atleta, o clube não precisa aceitar a primeira oferta que aparecer da Europa. O meia é alvo de uma tentativa da diretoria de aumentar sua multa para segurá-lo por mais tempo na Gávea.

— O Flamengo tem aumentado o seu poder de agregar jogadores ao seu plantel. E não mais necessidade de vender para cobrir buraco. Foram outros tempos. Não é o financeiro que vai falar que precisa vender jogador, passou dessa fase — afirmou o executivo.

Com multa de cerca de R$ 240 milhões, Paquetá tem 70% de seus direitos econômicos pertencentes ao Flamengo. O restante é do jogador e seus representantes, que abocanhariam mais de R$ 70 milhões com uma transferência desse porte. Sobraria ao Flamengo o que o clube ganhou com a venda de Vinícius Júnior, cerca de R$ 170 milhões. Mas hoje o fluxo de caixa é controlado, segundo Garotti, mesmo com a balança comercial da entrada e saída de jogadores nesta temporada no negativo em R$ 16 milhões.

O clube não contabiliza neste balanço a venda de Vinícius Júnior, que aconteceu ano passado, nem com os R$ 46 milhões pagos por direitos econômicos de jogadores adquiridos nas temporadas anteriores. Estão no balanço as vendas de Vizeu, Jonas, Mancuello e Éverton as entradas de Vitinho, Uribe, Piris e Dourado.

— A balança é negativa. Tínhamos previsão que fosse positiva em R$ 5 milhões — explicou Marcio Garotti.

www.blogclaudiooliveira.com

Aqui você fica bem informado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

FAÇA UMA PESQUISA NO BLOGUE