[Notícias][6]

Sargento da FAB ameaça ‘fazer visitinha’ a criador da camiseta Bozonaro 66.666



Desde o lançamento de uma linha de camisetas com os escritos “Bozonaro 66.666”, “Ciro duas caras” e “Alckndead”, com fotomontagens dos presidenciáveis Jair Bolsonaro (PSL), Ciro Gomes (PDT) e Geraldo Alckmin (PSDB), o empresário paulista Alberto Hiar, dono da Cavalera, passou a receber mensagens ameaçadoras em sua conta no Facebook.
A que mais chamou a atenção veio do perfil do sargento da FAB (Força Aérea Brasileira) Fabio Luiz Mulazani. Ele enviou mensagens para Hiar dizendo que mandaria alguém “fazer uma visitinha” a uma das lojas da marca especializada em moda jovem.

Em seguida, o empresário perguntou se estava sendo ameaçado. A resposta foi negativa, mas o sargento insistiu em saber o endereço da grife. “Mas diga aí, onde fica a loja, ou tu não é macho”, escreveu, antes de ser bloqueado por Hiar.

Procurado, Mulazani não havia respondido até a publicação deste texto. A solicitação da reportagem foi enviada para a mesma conta de rede social que ele utilizou para contatar Hiar.

Em seu perfil, ele aparece fardado e se declara eleitor de Bolsonaro.

A assessoria da FAB informou que o militar integra o efetivo da Ala 8, de Manaus (AM), e que “será instaurado procedimento administrativo para apuração de eventuais responsabilidades”.

O Comando da Aeronáutica afirma ainda que “não compactua com comportamentos inadequados às suas atividades, assim como repudia qualquer postura não condizente com os valores militares”.

Entre outras dezenas de ofensas, Hiar recebeu ameaça semelhante de um suposto morador de Contagem (MG).

“Vamos ver o endereço desse lixo de loja e fazer uma surpresa aí para você”, escreveu.

Procurado via Facebook, ele também não respondeu ao pedido de entrevista. Hiar suspeita que, por ter apenas 43 seguidores, a conta seja de um dos muitos perfis falsos que o atacaram.

“Nunca sabemos quem são e o que essas pessoas são capazes de fazer”, diz ele, que não prestou queixa contra nenhum dos detratores, embora esteja atento às ameaças.

Em julho, pouco após o lançamento, o empresário chegou a decidir tirar as peças de circulação. Vendidas a R$ 159 cada uma, em poucos dias elas se esgotaram em todos os pontos da Cavalera em São Paulo. Voltou atrás na decisão e, agora, prepara uma peça com o rosto da candidata Marina Silva (Rede).

Na segunda-feira (3), lançará a versão que satiriza a candidatura do ex-presidente Lula. Na peça, vermelha e com rosto do petista estampado, lê-se “Nos livre do Lula”.

É a primeira vez que a Cavalera, conhecida marca do jeanswear nacional, no mercado desde 1995, comercializa peças com críticas diretamente direcionadas a políticos.

“Conheço bem os meandros da política e vejo que há muita mentira sendo dita. Nenhum candidato hoje tem um projeto para o Brasil”, diz o empresário, que foi vereador e deputado estadual pelo PSDB entre 1994 e 2002, época em que era mais conhecido como Turco Loco. Ele afirma que anulará seu voto.

Nota da FAB (Força Aérea Brasileira)

“O referido militar integra o efetivo da Ala 8, localizada em Manaus (AM).

Será instaurado procedimento administrativo interno para apuração de eventuais responsabilidades, bem como a instituição ficará à disposição das autoridades competentes para a elucidação dos fatos.

Destaca-se que o Comando da Aeronáutica não compactua com comportamentos inadequados às suas atividades, assim como repudia qualquer postura não condizente com os valores militares.”

Folhapress

www.blogclaudiooliveira.com

O seu portal de notícias!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

FAÇA UMA PESQUISA NO BLOGUE