O PDT confirmou o “apoio crítico” a Fernando Haddad no segundo turno da corrida presidencial, seja lá o que isso represente. Carlos Lupi, presidente da legenda, explicou que Ciro Gomes não vai subir no palanque com o poste do presidiário e que “integrantes do partido estão proibidos de apoiar Bolsonaro”.

Ele afirmou também que o PDT não quer participação em eventual governo do PT.

jbelmont

0 Comentários