[Notícias][6]

Quatro dos últimos cinco governadores eleitos no Rio foram presos

Pezão é acusado de receber propina durante os oito anos em que foi vice-governador nos mandatos do então governador Sérgio Cabral (2007-2014)

Sérgio Cabral, Luiz Fernando Pezão, Garotinho e Rosinha Garotinho - (Rodrigo Felix Leal / Gazeta do Povo) (Severino Silva / Agência O Dia) (Armando Paiva/ Agência O DIA) (Rodrigo Menezes/ Parceiro Agência O Dia) Rio - Com a prisão de Luiz Fernando Pezão, na manhã desta quinta-feira, pela Polícia Federal (PF), quatro dos cinco últimos governadores eleitos no Rio de Janeiro, de 1998 e 2018, foram ou estão presos. Pezão recebeu voz de prisão no Palácio Laranjeiras, residência oficial do governo do estado, quando tomava café da manhã, por volta das 6h. Já Sérgio Cabral, Anthony Garotinho e Rosinha Matheus foram presos quando já não eram mais governadores. Wilson Witzel, que toma posse no dia 1º de janeiro de 2019, é a exceção.

Pezão é acusado de receber propina durante os oito anos em que foi vice-governador nos mandatos do então governador Sérgio Cabral (2007-2014). O vice-governador do Rio, Francisco Dornelles (PP), assumirá o governo do Estado após a prisão, confirmou a assessoria de imprensa do Palácio Guanabara.

Cabral foi preso em novembro de 2016, suspeito de receber propina para a concessão de obras públicas. O ex-governador do Rio segue preso na penitenciária de Bangu 8. Ele é condenado no desdobramento da Operação Lava Jato no Rio, além de ser réu em diversos processos. As condenações de Cabral já somam 170 anos e 8 meses de prisão.

jbelmont

www.blogclaudiooliveira.com

O seu portal de notícias!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

FAÇA UMA PESQUISA NO BLOGUE