A promotora de Justiça aposentada Arméli Brennand vem se mostrando um verdadeiro Bombril dentro do governo Fátima Bezerra: mil e uma utilidades. Quem não se lembra desse slogan? Pois bem. Ele está ressugindo no Governo do Estado e jogando o discurso de nomeações técnicas pelo ralo.Inicialmente, Arméli foi tratada como sendo um perfil técnico para a Secretaria de Mulheres, Cidadania e Direitos Humanos do Rio Grande do Norte (SMDH), pasta que ainda aguarda a criação legal.

Só que como a SMDH não foi criada, ela terminou sendo enviada para assumir a titularidade de outra secretaria: a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc), no lugar de Mauro Albuquerque, que transformou a administração penitenciária do Estado em case nacional. Só que, na pasta, ela começou a desfazer todo o trabalho de Mauro e enfrentou resistência de boa parte dos agentes penitenciários.

Para evitar desgastes, ela terminou saindo da pasta. Só que, para não ficar sem nada, ela terminou sendo alocada como titular da pasta de Esporte e Lazer (Seel). Na Seel, ela passou a ser alvo de críticas de profissionais do setor, pois estava aparentando que a acomodação dela mais parecia um desejo pessoal da governadora em mantê-la com o status de secretária do que em obter nomes técnicos.

Com mais um desgaste, ela foi anunciada, agora, em release do próprio Governo do Estado, como titular da Secretaria das Mulheres e Juventude.

Um verdadeiro Bombril.

Do BlogBG

0 Comentários