Passados 100 dias do governo do presidente Bolsonaro, os postos nos Estados ainda não foram definidos. No Rio Grande do Norte, a gestão bolsonarista, por exemplo, não mexeu no comando do DNOCS, coordenado por José Eduardo Alves Wanderley.Ele esteve no posto nas gestões de Dilma e Temer. Chegou a ser exonerado em 31 de março de 2016. Na sequência, em 8 de julho, retomou o posto, onde está desde então.

Já na CBTU, Leonardo Diniz, emplacado por Fábio Faria, também continua no posto.

Extraoficialmente, dá-se conta de que Leonardo tende a ficar se confirmada negociação entre Fábio Faria e o governo federal, também conforme informam dirigentes do PSL.

Já no Ibama, o posto está vago.

Via:IvanildoSousa

0 Comentários