A prefeita mossoroense Rosalba Ciarlini (PP) viveu situação embaraçosa neste sábado (27) em Natal, em evento promovido pelo PSL/RN, direcionado a setores empresariais e políticos alinhados com a legenda, no Hotel Majestic.
O encontro principal era aberto a integrantes do setor produtivo, inclusive de Mossoró, com o presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Pedro Guimarães. Em pauta esteve a discussão de investimentos da instituição financeira estatal no Rio Grande do Norte.

Pedro Guimarães (Centro) reuniu-se reservadamente com PSL/RN; Rosalba não entendeu (Foto: divulgação)

Porém, o PSL/RN reservou conversa restrita entre Guimarães com empresários e cinco prefeitos previamente listados, num outro compartimento do hotel. Foi aí que se deu o incidente.

Sem convite formal do partido, Rosalba ingressou no grupo. Mas logo foi informada de que seria uma reunião fechada apenas para aquele grupo já preliminarmente definido, visto que o encontro aberto é que lhe cabia, como a qualquer outro prefeito e empresário.

Raiva e contrariedade

Ela estrilou. Alterou a voz e bradou que era prefeita de Mossoró e ex-governadora. Representantes do PSL/RN redarguiram. Reiteraram que aquela conversa era “fechada”, partidária. Não lhe convinha por diferenças e particularidades que colidiam com sua condição de política do PP. Era um encontro do PSL/RN com o presidente Pedro Guimarães. Ponto final.

Furibunda, Rosalba deu meia volta e distanciou-se resmungando em tom imperativo e contrariado.

À noite do dia 15 de fevereiro deste ano, com a presença da ministra da Agricultura Tereza Cristina Corrêa em Mossoró, houve programação dela com empresariado do setor ruralista/fruticultura e outros convidados, como a prefeita.

Em seguida, ocorreu agenda denominada de “Momento PSL”, no Hotel Thermas, semelhante ao ocorrido hoje em Natal. Era para ser também politicamente restrita. Contudo Rosalba acabou se acomodando na sala, apesar do constrangimento.

Via: CarlosSantos

0 Comentários