FacebookTwitterE-mailImprimirWhatsApp

Enquanto a população da Venezuela tenta nas ruas derrubar a ditadura de Nicolás Maduro, mantido no poder graças ao seu poderio militar, a iminente guerra civil do país causa polêmica no Brasil. A deputada federal Natália Bonavides (PT) saiu em defesa de Maduro, disse que ele foi eleito pelo povo da Venezuela e até mesmo pediu desculpas pelo fato do governo Jair Bolsonaro se posicionar contra a ditadura venezuelana."O governo Trump, através do golpista e 'auto proclamado' presidente (!) Juan Guaidó, tentou novamente dar um golpe na Venezuela. É extremamente maléfico e perigoso legitimar tais interferências estrangeiras em nosso continente, notadamente para o nosso país, abundante em riquezas naturais que hoje estão em disputa, como o petróleo, e outras que serão foco de conflitos no futuro, como a água. Nossa solidariedade ao povo venezuelano e nossas desculpas pelas posições do governo brasileiro, que, através do presidente, busca deixar em aberto a possibilidade de intervenção militar - opção essa rechaçada pelas próprias forças armadas brasileiras", disse Bonavides.

Ainda de acordo com a deputada potiguar, "Maduro é o presidente que o povo da Venezuela elegeu, e só o povo venezuelano é quem tem a soberania para decidir seus rumos. Reforçamos os apelos internacionais para o fim do embargo econômico que vem castigando a população do país; e que a busca pela paz respeite a soberania popular e a autodeterminação dos povos".

GrandePonto

0 Comentários