Servidores da área da saúde lotados no Hospital e pronto socorro de Macau, ameaçam paralisar as atividades caso a prefeitura não faça o pagamento dos salários atrasados.Segundo os trabalhadores, o problema já dura aproximadamente setes meses, sendo 5 meses de 2019, e 2 meses referente ao ano de 2017, e atinge aproximadamente 60 pessoas, entre, recepcionistas, porteiros, motoristas, ASG e cozinheira.
Na manhã desta sexta-feira (10), aconteceram reuniões setoriais com a diretora da unidade hospitalar para definir uma ação que resolva o problema.
Um servidor que preferiu não se identificar, disse que sem o pagamento de salários fica difícil continuar a trabalhar. — “Estamos querendo sensibilizar a população e a gestão do hospital para essa situação. Muitos funcionários aqui estão com dificuldade de pagar até conta de água e luz. É um problema sério. O pessoal depende disso aqui para manter a família”, comenta.

Fonte: Guamaré em Dia
Foto: Web

0 Comentários