Por iG Último Segundo
Políticos entraram em atrito ao dissertar sobre a possível candidatura do apresentador da TV Bandeirantes à prefeitura de São Paulo no ano de 2020Na tarde desta sexta-feira (10) os deputados federais Alexandre Frota e Eduardo Bolsonaro, ambos do PSL-SP, protagonizaram um desentendimento pelo Twitter. O motivo seria uma possível filiação do comunicador José Luiz Datena ao PSL, com o plano futuro de concorrer à prefeitura de São Paulo em 2020.Montagem / Divulgação

Eduardo Bolsonaro, Datena e Frota

Tudo começou com uma publicação de Eduardo Bolsonaro que, desde o começo do mês, é presidente do partido em São Paulo. No texto, ele avisa sobre as tratativas com o apresentador da Band , que há algum tempo vem manifestando interesse de embarcar em uma carreira política embasado pela popularidade que arrebatou nos anos de televisão.
“Tivemos hoje uma boa reunião do PSL com Datena. Nesta ocasião conversamos sobre eventual filiação ao PSL. Está tudo em aberto e torcemos para que uma pessoa reconhecida pela defesa da segurança pública venha e enaltecer os quadros do PSL-SP”, escreveu o filho de Jair Bolsonaro.

Em seguida, Frota ironizou a publicação, lembrando que conversas semelhantes já foram mantidas com o apresentador da Band , que não efetivou sua candidatura. O ex-ator também afirmou que o encontro era a própria “corte montada”, referindo-se à presença do príncipe Luiz Philippe de Orleans e Bragança na reunião.

“Olha que bom o Datenão no PSL ,vou torcer espero que não desista como fez na eleição passada . A Corte toda montada, inclusive a Dra.Karina Kufa. Os Estaduais devem estar felizes. Olha o Gil Carteiro Reaça e o Princepe Orleans”.

O filho de Jair Bolsonaro reagiu ao comentário de Alexandre Frota no Twitter o chamando de caroneiro, atribuindo a eleição do ator para o cargo de deputado federal ao sucesso de Bolsonaro nas urnas.

“Falou o deputado eleito na carona do Bolsonaro e que só fala mal da direita. Acredite, eu não queria essa função de presidente, relutei muito, mas não podemos fugir da nossa responsabilidade de moralizar o partido. Isso evitará eleição de caroneiros”.

Em réplica a Eduardo Bolsonaro , Frota não pestanejou: “Existe filho Caroneiro também, só para te lembrar em 2014 você não teve nem 85 mil votos, mas para nós não brigarmos no Twitter eu vou falar no Plenário, e vou no estatuto do PSL, vou pedir auditoria, vou querer saber quantas reuniões você compareceu e quantas atas assinou”. Até o momento, nenhum dos dois voltou a se posicionar sobre o asssunto.

Fonte: Último Segundo

0 Comentários