reuO Tribunal do Juri Popular de Mossoró, julgou nesta quarta feira, o réu Francisco Marcones Cardoso da Silva, acusado de tentar matar a tiros sua ex-companheira, Dulcicleide Filgueira de Aquino, crime ocorrido no dia 17 de setembro de 2017, no Planalto 13 de Maio em Mossoró RN.
De acordo com os autos do processo, Francisco Marcones, teria atirado na boca da vítima,que estava separada dele e ainda tentou coagí-la a ir com ele a um motel e como ela não aceitou o mesmo, voltou horas depois a casa dela e efetuou disparos de arma de fogo.

O corpo de jurados, formado por sete representantes da sociedade mossoroense, baseado na tese da defesa,entendeu que não houve tentativa de homicídio e desclassificou o crime de atentado para lesão corporal.

Francisco Marcones, foi condenado por lesão corporal grave, ameaça e porte ilegal de arma de fogo, para cumprir pena de 6 anos e um 1 mês em regime aberto, ou seja ele vai ficar em casa.

Os trabalhos do Tribunal do Juri, foram presididos pelo juiz Vagnos Kelly de Figueiredo. Na defesa do réu, atuou o advogado, José Adrinkson Holanda e na acusação, representando o MPRN, o promotor Hermínio Souza Perez.

Do FimdaLinha

0 Comentários