Se tudo correr de acordo com o que foi estudado, ainda nesse ano a Terra tem uma probabilidade de cerca de 1 em 7.000 de encontrar um visitante extraterrestre, o asteroide QV89 2006. Dito de outra forma, há mais chances de que a rocha atinja nosso planeta do que de alguém vencer na loteria, que é de 1 em 100.000.De acordo com a lista de objetos espaciais da Agência Espacial Europeia (ESA) que poderiam colidir com a Terra, a rocha espacial deve nos visitar em 9 de setembro de 2019. Ela ainda foi atualizada em 6 de junho, e dos 10 objetos mais prováveis, o QV89 2006 ficou em quarto lugar.


O ESA está monitorando a rota do asteroide, mas é improvável que ela se incline para a Terra. Comparado com o asteroide de 10 quilômetros que aniquilou os dinossauros há cerca de 66 milhões de anos, o QV89 2006 é muito menor, medindo apenas 40 metros de diâmetro.


O asteroide foi descoberto em 29 de agosto de 2006 através do Catalina Sky Survey, uma organização sediada em um observatório perto de Tucson, Arizona. Outra curiosidade é dada porque ele é na verdade um visitante frequente do nosso planeta. Após seu sobrevoo ocorrer em 2019, espera-se que o objeto passe pela Terra em 2032, 2045 e 2062.

TalesVale

A NASA, que também rastreia objetos próximos à Terra, se juntou com a ESA no mês passado para transmitir informações sobre como o governo e os cientistas deveriam lidar com um verdadeiro ataque de asteroides. Resta esperar e ver se essa 1 chance do QV88 2006 aparecer em setembro irá acontecer.

0 Comentários