Pai do atacante deu novos detalhes sobre o escândalo e disse que o filho foi vítima de armação. "Prefiro um crime de internet a um estupro", desabafouPor Da redação
access_time3 jun 2019, 10h51 - Publicado em 3 jun 2019, 10h33more_horiz

Pai de Neymar participa do programa 'Aqui Na Band' para defender o filho das acusação de estupro (Reprodução/BAND)

Neymar da Silva Santos, pai e agente do atacante da seleção brasileira, concedeu entrevista nesta segunda-feira, 3, ao programa Aqui na Band, para falar sobre a acusação de estupro contra seu filho. Neymar pai revelou que houve um segundo encontro entre o jogador e a mulher, que, segundo ele, tentou agredirNeymar e filmou o ocorrido.“Ele foi para o 2º dia, percebeu que ela estava com o celular. Ela queria agredi-lo, ele se jogou na cama e tentou acalmá-la. Após conseguir, ele não queria confusão no hotel, ele saiu e eu emiti a passagem de volta dela”, afirmou o pai do atacante. “O Neymar também tenta filmar, gravar, mas ele erra, coloca o celular no bolso, mas não consegue”, completou.

O pai de Neymar afirmou que foi o Instagram quem deletou o vídeo postado pelo craque. “Não tínhamos escolha. Eu prefiro um crime de internet a de estupro. Foi o Instagram que tirou. Ele preservou a imagem, o nome. Ele precisava se defender rapidamente.”

Por ter postado imagens em que a mulher aparece nua (com as partes íntimas borradas), Neymar é também investigado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro pelo artigo 218-C, que trata da divulgação de material íntimo.

De acordo com o empresário, Neymar percebeu que estava sendo vítima de uma armadilha. “Ele não queria mais, queria que ela fosse embora, a gente não sabe o que passa na cabeça dela”, disse. De acordo com o boletim de ocorrência registrado pela mulher na última sexta-feira, 31 de maio, em São Paulo, o suposto estupro aconteceu no dia 15 de maio, em um hotel de Paris.

Segundo o pai, Neymar foi “ingênuo”. “O que meu filho precisa aprender é que vão colocar uma casca de banana todo dia para ele, agora ele vai ter que escolher melhor as suas amizades. Eu vou ter que participar da vida pessoal dele, as pessoas em torno dele vão ter que se preocupar mais, vamos ter de ser mais seletivos”, declarou. “Hoje ele precisa ser blindado, para que ele entenda o que se tornou. O Neymar se acha uma pessoa normal, ele quer ser livre, mas isso tem um custo muito alto para ele.”

Questionado pela apresentadora Silva Poppovic se seu filho agiria como “dono do mundo”, Neymar da Silva Santos destacou o “cavalheirismo” do jogador. “Se você olhar as mensagens, Neymar foi totalmente cavalheiro com ela, ele não é dono do mundo, não. Foi carinhoso com ela, disponibilizou tudo, passagem aérea, o melhor hotel de país, deixou ela totalmente confortável. Eu não vejo um estuprador agindo assim.”

DA VEJA

0 Comentários