Em entrevista ao jornal Sul 21, da carceragem da PF, em Curitiba, o ex-presidente afirmou que o ministro "está se transformando em um boneco de barro".
Em uma nova entrevista concedia na sede da Polícia Federal em Curitiba, dessa vez para o portal Sul 21, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sugeriu que o ministro da Justiça, Sergio Moro, peça licença do cargo até que se investigue os vazamentos de mensagens revelados pelo site The Intercept Brasil, desde junho.“Enquanto está sob suspeita, poderia pedir licença do ministério da Justiça e não ficar se escondendo atrás do cargo”, disse o petista.
Para ele, o ex-juiz da Operação Lava Jato “está se transformando em um boneco de barro”. O ex-presidente disse, ainda, que o ministro “deveria mostrar que é um homem decente entregando o celular dele à Polícia Federal”, se referindo ao fato de que nenhum procurador da operação entregou seus celulares para a perícia.
Lula também reforçou, mais uma vez, o argumento de que sua condenação foi baseada em “mentiras”. “Estou falando do meu caso e no meu caso eu posso olhar para você como se estivesse falando para o Moro e dizer ‘Moro, você é mentiroso. Dallagnol, você é mentiroso e os delegados que fizeram o inquérito são mentirosos'”, afirmou.
O petista disse que somente quatro “pessoas” sabem que ele está falando a verdade sobre não ter envolvimento nos casos que o condenaram, sendo elas “o Moro, o Dallagnol, o delegado que fez o inquérito e Deus”.
O petista voltou a defender a suspeição de Moro em seu julgamento, tese que tem sido adotada por sua defesa em um pedido de habeas corpus impetrado no Supremo Tribunal Federal (STF), que deve ser julgado em agosto.
“O juiz não deve julgar com base na cara do réu, mas sim com as informações que tem nos autos do processo, avaliando se são verdadeiras ou mentirosas. Eu não estou falando do conjunto da Lava Jato porque se alguém roubou tem que estar preso. Foi para isso que o PT, tanto no meu governo quanto no governo da Dilma, criou todos os mecanismos jurídicos para colocar ladrão na cadeia”, disse.
LEIA MATÉRIA COMPLETA AQUI

Fonte: Tamires Vitorio/Exame
Foto: El País/Reprodução

0 Comentários