capa
Mossoró, cidade da região Oeste do Rio Grande do Norte, registra, mais um homicídio a bala, o segundo desta segunda feira 16 de setembro de 2019. O crime aconteceu por volta das 23h30min, em frente a uma Churrascaria, as margens da BR 304 na região do Bairro Ouro Negro e teve como vítima, o motorista de aplicativo (Uber), Amaro Bezerra da Silva, 33 anos de idade que morava no bairro Pousada dos Thermas aqui na cidade..

Segundo informações colhidas no local, pelo Blog Fim da Linha, junto a Polícia Civil, o motorista de aplicativo, estava no interior da churrascaria, foi até um caixa eletrônico banco 24 horas existente no estabelecimento e quando deixava o local, que se aproximou do seu carro, foi surpreendido por dois homens que chegaram a pé e já foram atirando em direção a vítima.

De acordo com a perícia criminal, Amaro Bezerra da Silva, foi alvejado com cinco tiros, sendo dois no braço esquerdo e três na região do pescoço e da cabeça tendo morte no local. Após o crime, os atiradores fugiram correndo a pé em direção ao Ouro Negro. A Polícia acredita que havia algum veículo no outro lado pista, dando apoio aos criminosos.

Até o momento não há informações sobre motivação e autoria do crime. A vítima não tinha registros de antecedentes criminais, mas segundo a polícia, ele teria sido conduzido a uma delegacia, recentemente, depois que foi abordado durante uma operação policial e que no carro dele foi encontrado droga, que seria de dois passageiros e o mesmo não ficou preso, nem foi autuado.

O delegado de plantão, Dr. Teixeira Júnior, que esteve no local com sua equipe, acompanhando o trabalho pericial, falou com a imprensa e disse que ainda não dar pra dizer, se o assassinato do motorista de aplicativo está relacionado com a ocorrência da apreensão da droga. " Não podemos descartar essa possibilidade, mas somente a investigação da DHPP é que poderá ter uma conclusão". disse o delegado.

Após os procedimentos de perícia no local do crime, o corpo de Amaro Bezerra da Silva, foi removido para ser necropsiado no Instituto Médico Legal do Itep. Após a necropsia o corpo será devolvido aos familiares, para sepultamento. Mossoró, chega aos 140 homicídios em 2019.



,
VER GALERIA DE FOTOS COMPLETA
Do Fim da Linha

0 Comentários