Foto: Divulgação/PF

A Operação Extração, deflagrada pela Policia Federal em Mossoró nesta terça-feira, 3, para desarticular célula da facção criminosa PCC, prendeu o advogado Maxsuel Deizon de Freitas Gomes, que é suspeito segundo as investigações de integrar a facção.
O advogado hoje preso temporariamente em Natal teve especial participação na circularização do salve em junho de 2019, sendo o suposto responsável pela comunicação e transmissão das ordens (salves) entre as lideranças presas e membros da alta cúpula ainda em liberdade.
As investigações foram intensificadas em junho de 2019, depois que a Polícia Federal identificou o planejamento de um salve pelo PCC no Estado.
O crime de promover, constituir, financiar ou integrar, pessoalmente ou por interposta pessoa, organização criminosa é previsto na Lei nº 12.850/2013, punido com pena de reclusão de 3 a 8 anos, e multa, sem prejuízo das penas correspondentes às demais infrações penais praticadas.


Justiça Potiguar
PassandonaHora

0 Comentários