Foto: Divulgação/MS

Os casos da febre chikungunya atingiram números alarmantes no Rio Grande do Norte em 2019, segundo o Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde. Com 13.250 casos registrados em 2019, o estado lidera a região Nordeste em número de casos. São 377,8 casos a cada 100 mil habitantes, informa o portal G1RN.Apesar do grande número de casos, oito óbitos foram registrados no Rio Grande do Norte, o equivalente a 42,11% dos óbitos na região Nordeste. O relatório diz que a Bahia também relatou oito mortes. Em 2018, no mesmo período, foram notificados 2.050 casos no RN; uma média de 58,9 casos por 100 mil habitantes. Neste período foram apenas dois casos com morte, segundo o relatório.

A nível nacional, apenas o Rio de Janeiro teve mais registros. Foram 84.309 casos no estado carioca, média de 488,3 casos a cada 100 mil habitantes. Os dados divulgados pelo Ministério correspondem ao período de 30 de dezembro de 2018 a 2 de novembro de 2019.

Dengue e zika vírus

Foram registrados 31.264 casos de dengue no Rio Grande do Norte, uma incidência de 891,5 casos por 100 mil habitantes. O estado fica atrás de Bahia (65.132) e Pernambuco (36.698) e ocupa a terceira posição no número de registros na região Nordeste. Em 2018 foram 22.011 registros, média de 632,7 casos a cada 100 mil pessoas.

O relatório apontou que o RN foi o segundo estado da região Nordeste com mais casos de zika vírus, atrás apenas da Bahia. Foram 1.229 até 24 de outubro deste ano. No mesmo período de 2018, 522 casos prováveis foram notificados.

0 Comentários