Foto: Reprodução/TV Globo

O comediante Marcius Melhem classificou como um “ataque ao humor brasileiro” o atentado contra a sede da produtora Porta dos Fundos, alvo de dois coquetéis molotov nesta terça-feira (24), no Humaitá, na Zona Sul do Rio. O ataque ocorrereu após o canal retratar Jesus Cristo como gay no filme ‘Especial de Natal Porta dos Fundos: a primeira tentação de Cristo’, que estreou no dia 3 de dezembro. Melhem, que é humorista e não integra o Porta dos Fundos, lembrou que a produtora já havia feito outras sátiras com Jesus em anos anteriores, mas que apenas agora, com Cristo retratado como gay, foi alvo de ataques.

— Aceitam um Jesus bêbado, mas não aceitam um Jesus gay. A reação revela um pouco da parte preconceituosa desse país. Qual é o problema se Jesus fosse gay? O ser humano é diverso, então Deus pode ser qualquer um de nós. Se Deus é nossa imagem e semelhança, poderia ser como qualquer um de nós. Por que Cristo tem que ser idealizado sempre do mesmo jeito, branco de olhos claros? — argumentou.

Extra

0 Comentários