Foto: Edilson Dantas / Agência O Globo

Cristovam Buarque, em entrevista para O Globo, disse que a esquerda está nocauteada e que deve continuar assim por algum tempo:“A única proposta da esquerda é tirar Bolsonaro. A esquerda anti-Bolsonaro não é pró qualquer coisa. Qual a proposta das forças progressistas no Brasil hoje? Manter as conquistas nos costumes que Bolsonaro ameaça. E o que mais? Manter o Bolsa Família? Ele não só está mantendo como deu o 13º. Crescer a economia? Entregamos o governo em depressão. Não criamos a utopia. A única utopia viável era o Brasil ser um dos melhores países do mundo em Educação e uma estratégia para que, em 20 ou 30 anos, os pobres tivessem uma escola tão boa quanto a dos mais ricos.”

Ele disse também:

“Um erro grave foi o de cair na corrupção. Quando eu digo ‘nós’, eu não digo todos. Eu não caí. Mas faço questão de colocar no mesmo bloco. Nós, como bloco, toleramos a corrupção, o aparelhamento do Estado, convivemos com as mordomias. Não acabamos com as mordomias, elas aumentaram. Temos que reconhecer que erramos e discutir quais os erros.”

Ninguém leva Cristovam Buarque a sério, claro. A esquerda só discute a melhor maneira de tirar Lula e seus comparsas da cadeia.

O Antagonista, com O Globo

0 Comentários