Grace Fusco, ao centro, com seus 11 filhos, em uma foto de família – Arquivo Pessoal

Todos os domingos, Grace Fusco, mãe de 11 filhos e avó de 27 netos, sentava-se no mesmo banco da igreja, cercada por quase uma dúzia de membros de sua grande família ítalo-americana.Os almoços de domingo atraíam ainda mais familiares a sua casa na região central de Nova Jersey.

Agora seu clã está unido novamente, mas pela dor indizível: Fusco morreu, aos 73 anos, depois de ser contaminada pelo coronavírus —horas depois de seu filho ter morrido devido ao Covid-19 e cinco dias após a morte de sua filha, disse uma parente, Roseann Paradiso Fodera.

Quatro outros filhos de Grace infectados com o coronavírus continuam hospitalizados, três deles em estado crítico, disse Roseann.


A filha mais velha de Fusco, Rita Fusco-Jackson, 55, de Freehold, Nova Jersey, morreu na sexta-feira.

A família ficou sabendo que ela contraíra o vírus apenas depois de ela morrer. O filho mais velho de Grace, Carmine Fusco, de Bath, Pensilvânia, morreu na quarta-feira.


A informação é de Paradiso Fodera, a advogada da família, que é também prima de Grace Fusco e está atuando como porta-voz da família.

Grace Fusco, de Freehold, morreu depois de passar a quarta-feira “em estado grave”, respirando com a ajuda de aparelhos. Segundo Paradiso, ela não sabia da morte de seus dois filhos mais velhos.

Quase 20 outros parentes de Fusco estão fazendo quarentena em suas casas, orando em solidão, sem poder chorar juntos as perdas profundas que sofreram coletivamente.

“Quem não está entubado está de quarentena”, disse Paradiso. “É tão triste. Eles nem podem chorar seus mortos como se faz normalmente.”

Até a tarde de quarta, cinco habitantes de Nova Jersey haviam morrido depois de contrair o vírus, que já contaminou pelo menos 427 pessoas no Estado.

Em todo o país, 7.047 pessoas já tiveram resultado positivo no teste do coronavírus, e pelo menos 121 morreram, segundo um banco de dados do New York Times.

FOLHAPRESS

0 Comentários